30 de jun de 2011

Os 7 Vestígio Humanos fora da Terra.


O homem deixou sua pegada em quase todos os lugares da Terra. E se não conseguiu pisar nas profundezas do Atlântico ou no coração da Floresta Amazônica, já mandou robôs, sonares e todo tipo de tecnologia para monitorá-los de longe. Também exploramos o espaço e deixamos rastros que qualquer alienígena poderia facilmente identificar. Acontece que nem todo vestígio humano no espaço sideral é sinal de vida “inteligente” aqui na Terra.
7 -- Naves espaciais
Ao longo dos últimos 50 anos, mandamos seres humanos, animais, insetos, bactérias e, principalmente, naves não-tripuladas para fora do nosso planeta. O sonho de viajar pelo espaço já é realidade -- para os muito ricos, em raras ocasiões -- mas ainda estamos longe do sonho da ficção científica com populações inteiras vivendo fora da Terra. A discussão da necessidade real de explorar o espaço em missões tripuladas está aberta e há muitos argumentos contra e a favor, porém as viagens continuam sendo feitas com e sem gente dentro.
Os astronautas e robôs mandam dizer que ainda não bateram um papo com nenhum ET.
6 -- Telescópios
Os telescópios espaciais são feitos para exngergar o universo sem a interferência da atmosfera terrestre. O Hubble não é o único telescópio em funcionamento fora da Terra, mas é o mais famoso, maior e mais velho deles. Sua concepção é de 1946, mas só foi lançado e posto para funcionar em 1990. De lá pra cá, recebendo ajustes aqui e ali, o Hubble observa o espaço em luz normal e infravermelha, enviando informações visuais de estrelas fora de nossa galáxia e estruturas do Universo até então desconhecidas por nós.
Nosso principal “olho” espacial está quase se aposentando. Estima-se que em 2014 ele deixe de funcionar para ser substituído por outro gigante: o Telescópio Espacial James Webb, com lançamento previsto para 2013. Conheça outros telescópios em órbita ao redor da Terra (em inglês).
5 -- Satélites
De acordo com a Nasa, existem cerca de 3 mil satélites ativos rodeando a Terra. Isso significa mais de 3 mil máquinas criadas pelo homem observando nosso planeta e o espaço o tempo todo! Nem todas as informações são públicas e é fácil se deixar levar pela mania de perseguição, mas os satélites também são responsáveis por diversas funções que já fazem parte do nosso dia-a-dia: geolocalização, retransmissão de ondas (sinais de rádio, televisão, celular, internet…), monitoramento de certas áreas do globo, fotografias em luz natural, raio-X, infravermelho, etc, etc, etc. Alguns deles são tão grandes que é possível observá-los cruzando o céu em noites com pouca luz.
Quem mora longe dos grandes centros urbanos provavelmente já viu ao menos um. É bonito, parece uma estrela cadente muito lenta e gigante que cruza o céu inteiro.
4 -- Ondas de rádio e televisão
No livro Contato, do astrofísico Carl Sagan, alienígenas captaram o discurso de Hitler nas Olimpíadas de Berlim em 1936 e vieram até o nosso planeta bater um papinho. Até onde sabemos, isso não aconteceu de verdade. Ainda.
A atmosfera terrestre bloqueia emissões de rádio de frequências abaixo de 10 MHz e acima de 10 GHz. Porém, as bandas VHF, UHF e microondas estão entre essas duas frequências e escapam para o espaço – teoricamente, para sempre. As ondas que vagam pelo espaço são uma evidência clara da existência de vida na Terra e poderiam ser captadas por alienígenas que passassem por perto.
Nós só estamos produzindo sinais de rádio e TV fortes o suficiente para ultrapassar a atmosfera há 60 anos, o que significa que apenas ETs a no máximo 60 anos luz daqui poderiam captar nossas emissões radiofônicas e televisivas. Veja quais são os sistemas solares a 50-60 anos luz de distância (em inglês).
3 -- Discos dourados que explicam como é a vida aqui na Terra
Em 2011, dois discos de cobre banhados a ouro contendo 116 imagens e diversos sons da Terra alcançaram o “espaço aberto”, ou seja: saíram dos domínios do sistema solar. As naves Voyager 1 e 2, enviadas em 1977 e que viajam com os discos, são dois dos artefatos humanos que mais se afastaram da Terra até hoje.
Os chamados Golden Records contêm informações da Terra destinadas às formas de vida inteligentes existentes fora do nosso planeta. Sua concepção e seleção de informações foram feitas pelo famoso astrofísico Carl Sagan (ele de novo) e equipe. As imagens foram codificadas de forma analógica, compostas de 512 linhas verticais. Já as informações auditivas estão gravadas nos discos como em um disco de vinil e há instruções imagéticas de como fazê-lo funcionar. Será que eles entendem?
2 -- Lixo espacial
Não contentes em poluir nosso próprio planeta, também deixamos rastros de sujeira pelo espaço. Segundo a Nasa, há cerca de 500 mil resíduos humanos sem função alguma girando ao redor da Terra a mais de 7 mil km/h. Deve existir muito mais lixo por aí, espalhado por órbitas de outros planetas ou simplesmente vagando pelo espaço, resultado das missões que começaram na segunda metade do século passado.
A sujeira não é só feia, mas também perigosa. Em outubro do ano passado, um satélite de pesquisas inativo da Nasa quase colidiu com uma estação espacial com 6 tripulantes. Os astronautas conseguiram deslocar a nave a tempo, mas foi por pouco.
1 -- Bolas de golfe
De todas as tranqueiras que mandamos para o espaço, essas são as mais curiosas. Em 1971, durante a terceira missão bem sucedida até a Lua, o astronauta Alan Shepard mandou duas bolas de golfe literalmente para o espaço. Alan era golfista nas horas vagas e decidiu que seria uma boa ideia tentar umas tacadinhas pela Lua.
Infelizmente, elas não correm o risco de aterrissarem no prato de sopa de algum alien. Segundo o próprio astronauta, a primeira bola foi um fail: ela rolou para dentro de uma cratera a uns 36 metros de distância. Já a segunda, “aqui [na Terra], ela teria ido uns 27 metros, mas pelo fato de não haver atmosfera lá [na Lua], a bola voou por uns 180 metros”.
Veja as duas tacadas de Shepard no vídeo abaixo:

9 comentários absurdos sobre ciência e tecnologia.


A maior parte de nós sabe que a Ciência e a Tecnologia evoluem a passos largos todos os dias. A parafernália tecnológica ao seu redor não nos deixa mentir. No entanto, sempre aparece um cético cabeça-dura por aí que cisma que as coisas não vão dar certo e que a próxima invenção tecnológica revolucionária não vai vingar.
Confira a seguir 9 frases memoráveis e até aplaudidas na época que acabaram virando pérolas para as gerações seguintes.
1. Pessoas bem informadas sabem que é impossível transmitir a voz através de fios e que, se fosse possível fazer isto, esta coisa não teria valor prático algum” – editorial do Boston Post, em 1865.
Nove anos antes, o italiano Antonio Meucci havia construído um telefone eletromagnético para conectar seu escritório ao seu quarto, localizado no segundo andar da casa, pois sua esposa sofria de reumatismo. Mas a invenção só ficou famosa nas mãos de Alexander Graham Bell, em 1876. Parece que o mundo sempre esteve cheio de desinformados teimosos.
x
2. Raio-X é uma fraude – Lord Kelvin, físico britânico, em1900.
Kelvin afirmou que não acreditava na descoberta feita em 1875 por Wilhelm Röntgen e aperfeiçoada por Marie Curie nas décadas seguintes. Acusação grave!
x
3. Estas supostas teorias de Einstein são meros delírios de uma mente poluída pelo nonsense liberal-democrático que são totalmente inaceitáveis para os homens alemães da Ciência – Walter Gross, médico nazista, em 1940.
A física moderna discorda, doutor! Com ou sem pensamento liberal-democrático, o fato é que seu compatriota estava certo. Prêmio Nobel para Einstein.
x
4. Perfurar para pegar petróleo? Você quer dizer perfurar o solo para tentar procurar petróleo? Você está louco!” – homens que se recusaram a trabalhar para o petroleiro Edwin L. Drake em 1859.
Por sorte, outros trabalhadores precisavam do dinheiro e toparam o serviço, transformando Drake no primeiro homem a encontrar petróleo debaixo da terra americana.
x
5. A teoria dos germes criada pelo Louis Pasteur é uma ficção ridícula” – Pierre Pachet, professor de Psicologia de Toulouse, em 1872.
Nem um pouco ficção. Pasteur provou que a fermentação é causada por microorganismos que surgem através de biogênese e que a melhor forma de evitar o surgimento de bactérias maléficas é ferver tudo muito bem. Nossa saúde agradece!
x
6. Não existe razão nenhuma para alguém querer ter um computador dentro de casa – Ken Olson, empresário, em 1977.
Olson era presidente e fundador da Digital Equipment Corp. (DEC), empresa produtora de computadores de grande porte em 1977. Poucos anos depois, os jovens Bill Gates, Paul Allen, Steve Jobs e Steve Wosniak conseguiram provar o contrário. Graças a eles, você está lendo isso agora.
x
7. “Colocar um homem em um foguete e projetá-lo até o campo gravitacional da Lua – talvez pisar lá – e voltar à Terra: tudo isto constitui um sonho maluco digno de Júlio Verne. (…) Este tipo de viagem feita pelo homem nunca vai acontecer, independentemente de todos os avanços no futuro – Lee DeForest, físico, em 1957.
O cientista americano era pioneiro em estudos sobre radiotransmissão. Sim, para um homem da Ciência, até que DeForest era bem cético. Só que em 1968 os tripulantes da Apollo 8 chegaram ao campo gravitacional da Lua e, em 69, a Apollo 11 de Neil Armstrong pousou com muito sucesso. Pena que DeForest não pode acompanhar o acontecimento – ele faleceu em 1961.
x
8. Como você vai fazer um barco navegar contra o vento e contra a corrente só acendendo uma fogueira embaixo do deck? – Napoleão Bonaparte, sobre o barco a vapor do engenheiro americano Robert Fulton, em1803.
A primeira embarcação a vapor foi criada em 1787. Fulton construiu a sua versão e mostrou ao imperador francês. Napoleão pode até ter duvidado do homem na hora, mas no ano seguinte, voltou atrás e contratou Fulton para construir o Nautilus, o primeiro submarino funcional da história.
x
9. A televisão não vai ser capaz de se manter em nenhum mercado depois dos primeiros seis meses. As pessoas vão se cansar logo de ficar encarando uma caixa de madeira compensada todas as noites – Darryl Zanuck, produtor de cinema da Fox, em 1946.
Zanuck não sabia de nada. Para se ter uma ideia, só o lucro mundial das TVs por assinatura subiu para 240 bilhões de dólares em 2010. Quem aí está cansado?

Coisas que você não sabia sobre a Internet.

internet1
Internet no horário nobreA primeira novela a citar a internet, foi Explode Coração, em 1995. Na época, pouca gente (ou quase ninguém) utilizava a rede.

Pense nisso
O rádio levou 38 anos para atingir umaaudiência de 50 milhões de pessoas; a TV, 13 anos; e a internet, apenas quatro aninhos.

Seria o Word meio sádico?
Abra um documento no Word e escreva Q33NY (“quadra 33 em Nova York”, referência ao local onde aconteceu o 11 de setembro). Agora, mude para a fonte Wingdings. Bizarro, não?
word11Alguns fatos sobre a Wikipédia- Antes da Wikipédia havia a Nupedia, que foi criada pelas mesmas pessoas, em março de 2000 e durou até setembro de 2003.
- A principal diferença entre a Wikipédia e a Nupedia, era o rigor na seleção dos artigos. Basicamente, eram todos feitos por manjadores, com PhD ou algo do tipo.
- Hoje, a Wikipédia tem mais de 17 milhões de artigos. Destes, 679.287 estão em português (dados de 30 de março de 2011).

O primeiro e-mail
O e-mail como conhecemos hoje foi criado por um cara chamado Gary Thuerk em 1971. Antes, só era possível mandar e-mails para computadores que estivessem conectados entre si. O que ele escreveu no primeiro e-mail? Nem ele lembra. Provavelmente algo como “ialá, fá funcionando iariariaria” –NOT

O primeiro spam
Depois de terem inventado o primeiro e-mail, é lógico que alguém iria inventar o primeiro spam. Em 78, um cara chamado Gary Thuerk, gerente de marketing da Digital Equipment, teve a ideia de mandar um email propagandeoso para as massas.

O primeiro item vendido no Ebay
Foi uma caneta laser quebrada, por 14 doletas. O cara que vendeu, provavelmente deve ter sido um dos primeiros trolls também.

24 de jun de 2011

Havaiano tira fotos do interior de ondas.

Um ex-surfista americano agora se dedica a uma atividade inusitada: fotografar ondas de dentro delas.

Clark Little, de 39 anos, começou a fazer as imagens depois que sua mulher manifestou o desejo de ter uma foto para decorar a casa do casal, no Havaí.

Há dois anos, ele vive do dinheiro que ganha com a venda das fotos.

"O mar é minha segunda casa e eu amo o que faço", disse Little. "Não existe para mim aquela sensação de encarar o trabalho como uma obrigação." 

O fotógrafo conta que para obter as melhores imagens, ele utiliza uma câmera capaz de obter até dez fotos por segundo.

As ondas que ele encara variam entre 90 cm e 4,5 m.

Muitas vezes, ele chegou a ser arremessado a até 10 m de distância de sua localização original. 

"Sempre existe um risco para mim, por conta da força e tamanho das ondas. Mas minha experiência como surfista me deixa à vontade para encarar as ondas sem medo", afirmou.



















12 de jun de 2011

Versão nerd da música Aquarela de Toquinho.

Se você tem uma gotinha de sangue geek/nerd e pegou o tempo daquele famoso comercial da Faber Castell, com certeza vai adorar esta versão do @marcoscastro para a música Aquarela do Toquinho. Tanto a letra quanto o arranjo ficaram muito bons.
Deu saudade dos meus tempos de viola.




Para fazer o download da música em MP3 acesse: http://marcoscastro.com.br/blog/?p=160
Tjjdjdajw

Paulo C. Gross F. - Graduando em Engenharia de Telecomunicações

(91) 3262-1030 / 8880-0883

4 de jun de 2011

Os 10 mais estranhos animais que voam (mas não deveriam).


m grande número de animais voa; o que não é surpresa para ninguém que vive na Terra. No entanto, existem vários animais que “voam” que na verdade são uma versão modificada de outros animais. Você não espera que seu roedor chegue voando dos céus, e muito menos algumas das outras criaturas nesta lista abaixo.
Não, nós tipicamente pensamos em moscas, pássaros e, talvez, nos morcegos quando pensamos em animais que voam. Mesmo assim muito poucos deles nos dão algum medo. Prepare-se para se sentir perturbado toda vez que você está em um campo aberto a partir de agora.
10. Esquilos-voadores
flying squirell Os 10 mais estranhos animais que voam (mas não deveriam).
Ok, como os animais que voam os esquilos-voadores são quase banais, pelo menos a maioria de nós já ouviu falar deles, embora o mais próximo que temos visto um foi em um desenho animado junto com um alce estúpido. O animal de verdade é muito estranho; parece que alguém passou ferro em um hamster e o fez saltar nas árvores. Esquilos-voadores são os recordistas mundiais para os animais que “voam”, o que significa dizer que de todos os animais planadores que são chamados voadores eles são os que vão mais longe, atingindo uma marca impressionante de 288 pés em um único salto! O único ser humano que foi tão longe após um salto infelizmente caiu 30 andares e virou uma matéria no noticiário noturno falando de sua “realização”.
9. Opossum-voadores
Phalangers Os 10 mais estranhos animais que voam (mas não deveriam).
Ok, se você não tem idéia do que é um opossum-voador, junte-se ao clube. Eles são, aparentemente, uma subfamília australiana de gambá que consegue sobreviver aos horrores desse continente ilha por subjugá-los. Eu quero dizer, essa figura é de um adulto. Eu posso só imaginar como são os bebês… Santo cristo… Olhe para eles… Se fizessem bichinhos de pelúcia à semelhança de um deles, homens adultos iriam gritar e chorar se eles fossem forçados a deixar a Toy ‘R’ Us sem um.
De qualquer forma, o opossum-voador mais famoso é um petauro-de-açúcar, que soa como se ele voasse com fadas e distribuísse sorrisos aos gatinhos. Eles conseguem planar por cerca de 50 a 150 metros e provavelmente são a coisa mais fofa que voam. É também a última coisa nessa lista que podemos remotamente qualificar como “bonito”.
8. Lêmures-voadores.
Lemurs Os 10 mais estranhos animais que voam (mas não deveriam).
Essas coisas são chamadas de lêmures-voadores porque “besta que veleja no ar” era muito prolixo. Ou talvez porque eles estão relacionados com os lêmures. Acredite ou não, esta é a coisa sobre a Terra mais próxima a um primata sem ser realmente um. Eles também são chamados colugos e, fora os morcegos, eles são os mamíferos mais adaptados ao vôo. Como você pode ver, os seus membros e cauda são conectados por abas de pele que se conectam às suas extremidades, aumentando a sua superfície e os tornando melhor planadores. Eles aparentemente são escaladores extremamente ruins, o que é estranho já que deslizam em vez de voar, mas são extremamente hábeis para manobrar e podem deslizar até 3.230 pés, com quase nenhuma perda de altura. (A maioria dos outros “planadores” é mais precisamente “caidores controlados”).
Eles também são animais que realmente parecem tão assustadores que sem nenhuma dúvida há contos inspirados em macacos-voadores que roubam crianças.
7. Lagarto-voador
Lizard 533x400 Os 10 mais estranhos animais que voam (mas não deveriam).
Eu sou da opinião de que os lagartos, pelo menos os pequenos, são bonitos. Eles costumam ter olhos grandes e livram o mundo dos insetos. No entanto, eu também sou da opinião de que qualquer coisa que cai de uma árvore de forma inesperada sobre você é instantaneamente assustador. A foto acima é um lagarto indonésio do gênero Draco, que como você já deve ter adivinhado, significa “dragão”. Eles são conhecidos para deslizar por até 195 pés, perdendo somente 30 pés de altura do salto inicial. Ao contrário dos mamíferos que voam, não têm aquela pele frouxa ligando seus braços e pernas para o vôo livre, mas em vez disso, suas costelas se alargam, o que o torna a única coisa na natureza a atingir um super poder por ser misturado com uma das máquinas mortais de Jigsaw.
6. Cobra-voadora
flying snake Os 10 mais estranhos animais que voam (mas não deveriam).
Se você tem medo de cobras, você provavelmente não precisa saber que em algumas partes do mundo você está à mercê delas deslizarem do dossel da floresta e aterrissarem sobre você. Desculpe por isso. Eles também vivem nos mesmos lugares do mundo em que vivem o lêmur-voador e o lagarto-voador, o que me faz pensar… O que tem nessas árvores de tão ruim que fez com que vários animais evoluíssem habilidades planadoras para escapar mais facilmente entre elas?
As cobras-voadoras são “peçonhentas”, o que significa que elas têm veneno, mas este não é prejudicial aos seres humanos. Provavelmente 90% das pessoas que estão lendo isso não prestam atenção na parte “não é perigoso para os seres humanos” e, provavelmente, focarão no fato de que o Sudeste Asiático e a Indonésia têm serpentes voadoras venenosas. A vida naquela parte do mundo deve ser como o antigo jogo de videogame Pitfall.
5. Sapo-voador
flying frog 560x392 Os 10 mais estranhos animais que voam (mas não deveriam).
Finalmente, passamos dos animais terríveis aos meramente curiosos. Os sapos-voadores aparentemente evoluíram de diversas linhagens de anuros em muitos lugares no mundo onde existem sapos tropicais trepadores. Eles evoluíram a sua habilidade de “pára-quedismo” como um meio de fuga dos predadores. Felizmente essa capacidade falta às cobras aos e lagartos voadores, porque mesmo um sapo gigante do tamanho da casa ainda seria muito mais agradável.
Apropriadamente, os primeiros casos descritos de sapos-voadores foram encontrados na Malásia e na Indonésia, onde passam suas vidas evitando todas as outras criaturas voadoras. Eu só posso imaginar o céu da floresta daquelas nações parecem telas de controle de tráfego aéreo, só que cheio de animais comedores de insertos e cobras.
4. Peixe-voador
flying fish Os 10 mais estranhos animais que voam (mas não deveriam).
Ok, não mais saltando de árvores, esses caras vivem no oceano. Enquanto voar de uma árvore para outra é impressionante, saltar para fora do oceano e deslizar por 160 pés é espantoso. Agora, o esquilo-voador pode ter o recorde mundial de árvore para árvore, mas eles são nada em comparação com os peixes-voadores. O recorde para um planar sustentado por um peixe-voador é de 1.300 metros a uma velocidade de 42 milhas por hora! O alçar vôo se dá por bater o rabo 70 vezes por segundo e se lançar para fora da água, então eles montam sobre as ondas de correntes de ar produzidas. Eles podem voar até 20 metros na vertical e, às vezes, acidentalmente encalham em navios.
São números impressionantes para um animal que geralmente é projetado para nadar para viver, e não pode nem respirar ar.
3. Arraia-voadora
Mobula Ray Os 10 mais estranhos animais que voam (mas não deveriam).
O que tem 17 pés de diâmetro, pesa mais de uma tonelada e pode se lançar para fora do mar? Uma arraia-voadora, claro! Como arraias, são apenas a segunda em tamanho atrás da arraia-manta, e elas podem saltar tão alto quanto seis pés e meio para fora da água. Agora, há algum perigo aqui, uma mulher na Flórida foi morta quando uma arraia-águia pulou em seu barco e bateu nela, e a arraia tinha somente algumas centenas de libras. Imagine ser atingido com uma tonelada voadora de peixe. Ainda assim, há vídeos no YouTube desses animais em pleno vôo, e é um espetáculo maravilhoso de se ver.
2. Formiga-planadora
Gliding Ants 560x387 Os 10 mais estranhos animais que voam (mas não deveriam).
Ok, existem espécies de formiga que voam com asas, então o que é interessante sobre formigas “planadoras”? Estas são formigas não-aladas que reúnem um subconjunto muito específico de exigências, como ter uma boa visão, viver em florestas tropicais que inundam e comer alimentos que ficam nas extremidades dos ramos. Elas também tendem a ser blindadas. Quando elas caem das árvores, concentram-se na cor mais clara do tronco contra o fundo escuro da floresta e então alinham sua cabeça, pernas e abdômen para em seguida deslizar da queda livre para um vôo em forma de J, e então se segurar na árvore. A coisa toda parece ter se desenvolvido como uma forma de evitar a queda de árvores e ser comido no chão da floresta. Formigas planadoras têm uma chance 85% maior de cair e pousar em uma árvore do que as formigas que simplesmente caem. Portanto, a natureza produziu formigas que são desajeitados, mas compensou isso as fazendo X-Men.
1.    Lula-voadora
Flying Squid 274x400 Os 10 mais estranhos animais que voam (mas não deveriam).
Isso não é Photoshop, isso é uma lula verdadeira deslizando sobre o oceano. Acredite ou não, elas realmente apresentam comportamentos que demonstram que elas mantêm ativamente o seu deslizar, o que significa que elas podem não ser em tudo planadoras e podem realmente ser lulas-voadoras. Elas agem de modo muito parecido com os peixes-voadores, utilizando a sua capacidade de fugir de predadores, e também acabam no convés dos navios.
Os cientistas não sabem exatamente como elas conseguem se lançar do mar ou como mantêm os seus vôos, o que adiciona uma aura de mistério ao fato já estranho de que elas são cefalópodes que podem se elevar para o ar e deslizar. O peixe-voador tem pelo menos alguma relação, já que provavelmente evoluíram a partir de peixes há algum tempo no passado remoto, mas os únicos moluscos que deixaram a água foram os caracóis e lesmas, então isso seria como se os peixes pulasse os estágios de anfíbio e réptil e saltassem direto para direto para as aves.